home  
 
home
adicionar ao favoritos
indique esta página
english version soon
Ginásticas
História
Acrobática
Aeróbica
Artística
Geral
Rítmica
Trampolim
Conteúdo
Artigos
Biblioteca
Entidades
Hot Links
Notícias
Onde Praticar
Resultados
Especiais
Ginásios
Ginasloucos
Obstinação
Personalidade
Supereventos
Interação
Chat
Downloads
Fórum
Guestbook
Newsletter
Opinião
Institucional
Anuncie
Contato
O Site
Quem Sou
Serviços

Consultar arquivos

criação e
manutenção
d_e_n_i_x®
     
 
Copa do Mundo 2004 - Etapa Stuttgart - Alemanha
 
 
 
 

Copa do Mundo de Ginástica Artística - Stuttgart - Alemanha - Novembro/2004

Confira as notícias sobre a etapa da Copa do Mundo de Ginástica Artística que aconteceu em Stuttgart, na Alemanha, entre os dias 26 e 28 de novembro de 2004.

28/11/2004 Confira os resultados da competição em Stuttgart

Confira os resultados completos de todos os dias da competição em Stuttgart, na Alemanha: 

Fonte: Internacional Gymnastic

2004 DTB Cup
November 28, Stuttgart

Women's Vault Winner's Final
1. Anna Pavlova RUS 9.387
2. Yelena Zamolodchikova RUS 9.074

Women's Vault Final
Q. Anna Pavlova RUS 9.381
Q. Yelena Zamolodchikova RUS 9.343
3. Lais Souza BRA 9.218
4. Annamari Maaranen FIN 8.706
5. Lisa Brüggemann GER 8.662
6. Sandra Mayer AUT 8.631

Balance Beam Winner's Final
1. Alexandra Eremia ROM 9.575
2. Lyudmila Yezhova RUS 9.550

Balance Beam Final
Q. Alexandra Eremia ROM 9.637
Q. Lyudmila Yezhova RUS 9.525
3. Suzanne Harmes NED 9.262
4. Jana Sikulova CZE 9.112
5. Anna Pavlova RUS 9.037
6. Lisa Brüggemann GER 8.900

Men's Floor Exercise Winner's Final
1. Fabian Hambüchen GER 9.537
2. Razvan Selariu ROM 9.537

Men's Floor Exercise Final
Q. Fabian Hambüchen GER 9.625
Q. Razvan Selariu ROM 9.625
3. Wajdi Bouallegue TUN 9.600
4. Brandon O'Neill CAN 9.575
5. Ioan Suciu ROM 9.525
6. David Vyoral CZE 9.475

Parallel Bars Winner's Final
1. Mitja Petkovsek SLO 9.825
2. Yann Cucherat FRA 9.775

Parallel Bars Final
Q. Mitja Petkovsek SLO 9.712
Q. Yann Cucherat FRA 9.712
3. Valery Goncharov UKR 9.650
4. Alexander Artemev USA 9.600
5. Fabian Hambüchen GER 9.550
6. Marius Urzica ROM 9.400

High Bar Winner's Final
1. Fabian Hambüchen GER 9.025
2. Alexander Jeltkov CAN 7.825

High Bar Final
Q. Fabian Hambüchen GER 9.787
Q. Alexander Jeltkov CAN 9.737
3. Kensuke Murata JPN 9.737
4. Jani Tanskanen FIN 9.637
5. Takuya Nakase JPN 9.575
6. Aljaz Pegan SLO 9.375
7. Philippe Rizzo AUS 8.525 

 

2004 DTB Cup
November 27, Stuttgart

Uneven Bars Winner's Final
1. Lyudmila Yezhova RUS 9.437
2. Jana Sikulova CZE 9.412

Uneven Bars Final
Q. Jana Sikulova CZE 9.362
Q. Lyudmila Yezhova RUS 9.287
3. Daiane dos Santos BRA 9.200
4. Lisa Brüggemann GER 9.137
5. Laura van Leeuwen NED 8.875
6. Heike Gunne GER 7.950

Women's Floor Exercise Winner's Final
1. Suzanne Harmes NED 9.462
2. Alexandra Eremia ROM 8.850

Women's Floor Exercise Final
Q. Suzanne Harmes NED 9.412
Q. Alexandra Eremia ROM 9.175
3. Daiane dos Santos BRA 9.175
4. Yelena Zamolodchikova RUS 9.062
5. Daria Bijak GER 8.675
6. Lais Souza BRA 8.362

Pommel Horse Winner's Final
Q. Marius Urzica ROM 9.825
Q. Ioan Suciu ROM 9.687

Pommel Horse Final
Q. Marius Urzica ROM 9.837
Q. Ioan Suciu ROM 9.725
3. Krisztian Berki HUN 9.712
4. Du Wei CHN 9.675
5. Thomas Andergassen GER 9.662
6. Alexander Artemev USA 9.625
7. Günther Couckhuyt BEL 9.562

Still Rings Winner's Final
1. Yuri van Gelder NED 9.812
2. Matteo Morandi ITA 9.675

Still Rings Final
Q. Yuri van Gelder NED 9.762
Q. Matteo Morandi ITA 9.675
3. Dmitry Savitsky BLR 9.525
4. Levente Fekete HUN 9.487
5. Eriks Revelinsh LAT 9.475
6. Takuya Nakase JPN 9.462

Men's Vault Winner's Final
1. Razvan Selariu ROM 9.618
2. Matthias Fahrig GER 9.543

Men's Vault Final
Q. Matthias Fahrig GER 9.537
Q. Razvan Selariu ROM 9.443
3. Yernar Yerimbetov KAZ 9.375
4. Martin Konecny CZE 9.368
5. Leszek Blanik POL 9.349
6. Takuya Nakase JPN 9.100

2004 DTB Cup - top six advance to final
November 26, 2004, Stuttgart

Women's Vault
1. Anna Pavlova RUS 9.162
2. Yelena Zamolodchikova RUS 9.137
3. Lais Souza BRA 9.137
4. Lisa Brüggemann GER 8.937
5. Sandra Mayer AUT 8.587
6. Annamari Maaranen FIN 8.467
7. Loes Linders NED 8.462
8. Olga Tiarentiava BLR 4.187

Uneven Bars
1. Lyudmila Yezhova RUS 9.450
2. Heike Gunne GER 9.200
3. Daiane dos Santos BRA 9.100
4. Laura van Leeuwen NED 9.000
5. Jana Sikulova CZE 9.000
6. Lisa Brüggemann GER 8.975
7. Olga Tiarentiava BLR 8.400
8. Marie-Sophie Hindermann GER 8.400*
9. Alexandra Eremia ROM 8.350
10. Anika Pfeffer GER 8.200*
11. Lais Souza BRA 8.200
12. Yelena Zamolodchikova RUS 8.150
13. Tanja Gratt AUT 8.050
14. Sandra Mayer AUT 7.900
15. Cherrelle Fennell GBR 7.800
16. Yulia Tarasenko BLR 7.700

Balance Beam
1. Anna Pavlova RUS 9.500
2. Alexandra Eremia ROM 9.350
3. Jana Sikulova CZE 9.175
4. Lisa Brüggemann GER 9.000
5. Suzanne Harmes NED 8.900
6. Lyudmila Yezhova RUS 8.725
7. Tanja Gratt AUT 8.525
8. Loes Linders NED 8.100
9. Joy Studer SUI 8.000
10. Daria Bijak GER 7.900
11. Annamari Maaranen FIN 7.725
12. Yuliya Tarasenka BLR 7.525
13. Lais Souza BRA 7.400
14. Olga Tiarentiava BLR 6.300

Women's Floor Exercise
1. Daiane dos Santos BRA 9.225
2. Yelena Zamolodchikova RUS 9.125
3. Suzanne Harmes NED 9.050
4. Daria Bijak GER 8.625
5. Alexandra Eremia ROM 8.150
6. Lais Souza BRA 8.100
7. Joy Studer SUI 8.075
8. Anna Pavlova RUS 7.825
9. Tanja Gratt AUT 7.750
10. Olga Tiarentiava BLR 7.650
11. Annamari Maaranen FIN 7.250
12. Yulia Tarasenko BLR 7.175
13. Loes Linders NED 7.125

Men's Floor Exercise
1. Ioan Suciu ROM 9.650
2. Razvan Selariu ROM 9.550
3. Brandon O'Neill CAN 9.450
4. David Vyoral CZE 9.425
5. Fabian Hambüchen GER 9.375
6. Wajdi Bouallegue TUN 9.350
7. Alexander Kruzhylov BLR 9.325
8. Jeffrey Wammes NED 9.325
9. Martin Konecny CZE 9.275
10. Filip Ude CRO 9.225
11. Andrei Lipsky BUL 9.175
12. Yuki Yoshimura JPN 9.150
13. Robert Gal HUN 9.125
14. Günther Couckhuyt BEL 9.100
15. Dmitry Savitsky BLR 9.050
16. Samuel Piasecky SVK 8.975
17. Yernar Yerimbetov KAZ 8.900
18. Alexander Benko SVK 8.775
19. Jimmy Boström SWE 8.700
20. Sascha Palgen LUX 8.550
21. Matthias Fahrig GER 8.525
22. Takuya Nakase JPN 8.350
23. Thomas Christensen DEN 8.300
24. Marco Mayer AUT 8.275
25. Niki Böschenstein SUI 8.200
26. Stepan Gorbachov KAZ 7.725

Pommel Horse
1. Marius Urzica ROM 9.875
2. Ioan Suciu ROM 9.700
3. Krisztian Berki HUN 9.650
4. Alexander Artemev USA 9.575
5. Günther Couckhuyt BEL 9.550
6. Du Wei CHN 9.450
7. Alberto Busnari ITA 9.450
8. Valery Goncharov UKR 9.350
9. Ross Brewer GBR 9.250
10. Levente Fekete HUN 9.150
11. Filip Ude CRO 9.025
12. Alexander Kruzhylov BLR 8.850
13. Eric Casimir FRA 8.800
14. Li Di CHN 8.775
15. Michael Hjorth SWE 8.750
16. Dmitry Savitsky BLR 8.650
17. Jani Tanskanen FIN 8.600
18. Saso Bertoncelj SLO 8.600
19. Philippe Rizzo AUS 8.550
20. Sascha Palgen LUX 8.525
21. Alexander Benko SVK 8.300
22. Wajdi Bouallegue TUN 8.200
23. Jimmy Boström SWE 8.050
24. Thomas Andergassen GER 8.000
25. Kensuke Murata JPN 8.000
26. Marco Baldauf AUT 7.900
27. Sami Aalto FIN 7.850
28. Stepan Gorbachev KAZ 7.650
29. Christoph Schärer SUI 7.450
30. Eriks Revelinsh LAT 7.000
31. Martin Vlk CZE 6.700

Still Rings
1. Yuri van Gelder NED 9.800
2. Eriks Revelinsh LAT 9.625
3. Matteo Morandi ITA 9.625
4. Dmitry Savitsky BLR 9.475
5. Takuya Nakase JPN 9.450
6. Levente Fekete HUN 9.450
7. Krzysztof Muchorski POL 9.425
8. Yuki Yoshimura JPN 9.400
9. Andreas Schweizer SUI 9.375
10. David Massam GBR 9.275
11. Ross Brewer GBR 9.100
12. Thomas Andergassen GER 8.950

Men's Vault
1. Matthias Fahrig GER 9.512
2. Razvan Selariu ROM 9.450
3. Yernar Yerimbetov KAZ 9.412
4. Leszek Blanik POL 9.337
5. Martin Konecny CZE 9.300
6. Takuya Nakase JPN 9.200
7. Jeffrey Wammes NED 9.162
8. Brandon O'Neill CAN 9.137
9. Yevgeny Sapronenko LAT 9.112
10. Robert Gal HUN 9.112
11. Niki Böschenstein SUI 9.050
12. Marco Mayer AUT 9.012
13. Filip Ude CRO 8.812
14. Sascha Palgen LUX 8.450
15. David Vyoral CZE 0.000

Parallel Bars
1. Yann Cucherat FRA 9.700
2. Valery Goncharov UKR 9.700
3. Mitja Petkovsek SLO 9.625
4. Marius Urzica ROM 9.575
5. Alexander Artemev USA 9.525
6. Fabian Hambüchen GER 9.400
7. Yuki Yoshimura JPN 9.400
8. Kensuke Murata JPN 9.400
9. Andrei Lipsky BUL 9.350
10. Stepan Gorbachov KAZ 9.225
11. Yernar Yerimbetov KAZ 9.225
12. Niki Böschenstein SUI 9.150
13. Robert Gal HUN 8.925
14. Epke Zonderland NED 8.550
15. Matthias Fahrig GER 8.325
16. Samuel Piasecky SVK 8.100
17. Alexander Kruzhylov BLR 7.500
18. Ross Brewer GBR 7.250
19. Philippe Rizzo AUS 7.100

High Bar
1. Aljaz Pegan SLO 9.650
2. Philippe Rizzo AUS 9.600
3. Takuya Nakase JPN 9.600
4. Jani Tanskanen FIN 9.575
5. Alexander Jeltkov CAN 9.575
6. Kensuke Murata JPN 9.550
7. Yann Cucherat FRA 9.500
8. Valery Goncharov UKR 9.500
9. Matthias Fahrig GER 9.450
10. Christoph Schärer SUI 9.425
11. Jari Mönkkönen FIN 9.400
12. Samuel Piasecky SVK 9.300
13. Fabian Hambüchen GER 9.150
14. Martin Konecny CZE 9.025
15. Marius Urzica ROM 9.000
16. Stepan Gorbachov KAZ 9.000
17. Alexander Kruzhylov BLR 8.975
18. Alexander Artemev USA 8.950
19. Niki Böschenstein SUI 8.800
20. Thomas Christensen DEN 8.750
21. Marco Baldauf AUT 8.700
22. Dmitry Savitsky BLR 8.450
23. Epke Zonderland NED 8.450
24. Andrei Lipsky BUL 8.100
25. Yernar Yerimbetov KAZ 7.050

* Exhibition competitor

Topo da página

28/11/2004 Laís Sousa ganha bronze no salto sobre o cavalo em Stuttgart

UOL

Depois de conquistar duas medalhas de bronze com Daiane dos Santos no sábado, a ginástica brasileira voltou a subir ao podio neste domingo com Laís Souza.

Ela ficou em terceiro lugar na prova do salto sobre o cavalo, ganhando o terceiro bronze do Brasil na etapa de Stuttgart da Copa do Mundo de ginástica.

Quarta ginasta a se apresentar na final, Laís realizou dois bons saltos e recebeu nota 9.218, resultado superior ao que ela havia conseguido nas eliminatórias de sexta-feira (9.137).

A brasileira ficou muito próxima de disputar a medalha de ouro, mas acabou superada pelas duas ginastas da Rússia, consideradas especialistas deste aparelho.

Anna Pavlova (9.381) e Elena Zamolodchikova (9.343) voltaram a se apresentar separadamente para definir a medalha de ouro, e Pavlova levou a melhor.

Outros resultados
Nas outras finais disputadas neste domingo, a romena Alexandra Eremia levou o ouro na trave, seguida pela russa Liudmila Ezhova e pela holandesa Suzanne Hermes, que no sábado havia sido ouro no solo.

Entre os homens, o destaque foi o alemão Fabian Hambüchen, que foi o campeão na barra fixa e dividiu o primeiro lugar no solo com o romeno Razvan Selariu.

Nas barras paralelas, o ouro ficou com o esloveno Mitja Petkovsek, seguido pelo francês Yann Cucherat.

Topo da página

27/11/2004

Na volta após Atenas, Daiane ganha dois bronzes em Stuttgart

UOL

Em sua primeira competição depois dos Jogos Olímpicos, a ginasta brasileira Daiane dos Santos conquistou duas medalhas de bronze - no solo e nas barras assimétricas -, neste sábado, na etapa de Stuttgart da Copa do Mundo.

Assim como aconteceu em Atenas, a brasileira chegou à competição como a grande favorita ao ouro no solo, mas cometeu erros em sua apresentação e frustrou a torcida brasileira.

Última ginasta a se apresentar, Daiane recebeu nota 9.175 e ficou atrás da holandesa Suzanne Harmes (9.412) e da romena Eremia Alexandra (9.175), que foram para a disputa o ouro. No desempate, a holandesa levou a melhor.

Ao contrário do que se esperava, a arbitragem não considerou a nota de partida da brasileira como 10, o que reduziu sua pontuação final e a prejudicou no desempate com a romena.

O resultado interrompeu uma seqüência de vitórias da brasileira, que havia ganhado ouro no aparelho nas últimas quatro etapas da Copa do Mundo que disputou: Stuttgart (Alemanha-2003), Cottbus (Alemanha-2004), Lyon (França-2004) e Rio de Janeiro (Brasil-2004).

Daiane não teve em Stuttgart a concorrência de nenhuma de suas principais rivais na grande final da Copa do Mundo de 2004, que acontece em Birmingham, na Inglaterra, nos dias 11 e 12 de dezembro.

A outra brasileira na final do solo, Laís Souza, sofreu uma queda durante sua apresentação e recebeu nota 8.362, terminando na sexta colocação. No domingo, Laís disputa a final do salto sobre o cavalo.

Barras assimétricas
Se não conseguiu o ouro que esperava no solo, Daiane comemorou um bom resultado nas barras assimétricas.

A brasileira obteve a nota 9.200 com sua apresentação, que teve nota de partida 9.900, e foi superada somente pela russa Liudmila Ezhova, segunda colocada com 9.287, e pela tcheca Jana Sikulova, com 9.362.

Nesta etapa da Copa do Mundo, as duas primeiras colocadas voltam a se apresentar para definir a medalha de ouro. No desempate, Ezhova foi melhor que Sikulova - 9.437 contra 9.412 - e levou o ouro.

A etapa de Stuttgart faz parte do calendário de 2005, e será a primeira que contará pontos para a final da Copa do Mundo de 2006

Masculino
Entre os homens, três finais foram realizadas neste sábado. No cavalo com alças, o romeno Marius Urzica foi o campeão com nota 9.825, seguido pelo compatriota Ioan Suciu, que conseguiu 9.687.

Vitória romena também no salto sobre o cavalo, com Selariu Razvan levando o ouro à frente do alemão Matthias Fahrig (9.618 a 9.543).

Já nas argolas a medalha de ouro ficou com o holandês Yuri van Gelder (9.812), seguido pelo italiano Matteo Morandi (9.675).

 

Topo da página

26/11/2004 Daiane vai a duas finais da etapa de Stuttgart da Copa do Mundo

UOL

A julgar por seus resultados nesta sexta-feira, Daiane dos Santos está levando a sério o seu "treino" para a final da Copa do Mundo 2003-2004, que será disputada em dezembro, em Birmingham. Nesta tarde, a ginasta brasileira se classificou para duas finais da etapa de Stuttgart, válida já pela edição 2005-2006 do torneio.

Com a coreografia "Brasileirinho", Daiane obteve a maior nota nos exercícios de solo: 9,225. Em segundo, ficou a russa Elena Zamolodchikova (9,125), única ginasta além da brasileira classificada para a final da Copa do Mundo 2003-2004.

A outra representante do Brasil na etapa de Stuttgart, Laís Souza, que faz sua estréia em etapas da Copa do Mundo, também conquistou uma vaga na final do solo ao obter a sexta maior nota do classificatório: 8,100. As seis primeiras de cada aparelho seguem à decisão.

Daiane também irá disputar a final das barras paralelas assimétricas. A brasileira fez a terceira melhor apresentação: 9,100. À sua frente, ficaram a russa Liudmila Ezhova (9,450) e a alemã Heike Gunne (9,200). Neste aparelho, Laís teve a 11ª maior nota (8,200) e ficou de fora da final.

A ginasta, porém, conquistou uma vaga na final do salto sobre cavalo, com a terceira melhor apresentação do classificatório: 9,137. Laís ainda disputou a trave de equilíbrio, mas obteve apenas a 13ª nota (7,400).

Esta é a primeira prova que Daiane disputa desde as Olimpíadas de Atenas, em agosto. Na competição, a brasileira era uma das favoritas ao ouro no solo, mas fez uma decepcionante apresentação e ficou em quinto lugar.

Em Stuttgart, a brasileira tenta manter uma seqüência de quatro vitórias no solo em etapas da Copa do Mundo. As medalhas anteriores foram conquistadas em Stuttgart (Alemanha-2003), Cottbus (Alemanha-2004), Lyon (França-2004) e Rio de Janeiro (Brasil-2004).

Topo da página

26/11/2004 Laís estréia em Copa do Mundo

UOL - Cristiano Pombo

A ginasta mais jovem a competir em Stuttgart é brasileira e carrega hoje o peso de ser a maior esperança da ginástica nacional para os Jogos de Pequim-2008.

Laís Souza, 15, realiza sua estréia oficial na Copa do Mundo -no Rio, ela só atuou, sem contar no resultado oficial- e inaugura mais um estágio da sua carreira longe de casa e da família.

Atual campeã brasileira no salto e no solo, Laís chegou à ginástica aos quatro anos levada pela mãe, porque "pulava demais e era muito arteira". Treinava na Cava do Bosque, em Ribeirão Preto, sua cidade natal. Depois, passou a integrar a equipe de ginastas do COC.

Mesmo diante da rotina diferente das colegas e das exigências do esporte, Laís nunca pensou em desistir e hoje se vê mais perto de alcançar o que sempre disse à mãe: "Você vai ver, eu ainda vou vencer. Ainda ocuparei o pódio em grandes competições e você vai sentir muito orgulho de mim".

A atleta, que compete em três aparelhos em Stuttgart -trave, solo e salto-, deixou sua casa pela primeira vez aos dez anos, quando a equipe do COC fechou e ela foi treinar em São Caetano.

"Foi muito difícil. Ela era pequena, mas nós confiávamos no treinador e foram outras meninas com ela", afirma sua mãe, Odete Vieira da Silva Souza, que diz que hoje é não é mais conhecida pelo nome, mas como "a mãe da Laís".

No ABC paulista, a atleta recebeu seu primeiro salário, os R$ 150 de uma ajuda de custo de dada pela prefeitura local. Hoje, integrante da seleção permanente que treina em Curitiba e com a experiência de uma Olimpíada, ela afirma que um de seus maiores desafios é superar a saudade.

"A gente se fala quase todos os dias, porém só vê a cada dois ou três meses, e a visita é de no máximo dois dias. Não temos condições. Só a viagem de ônibus até Curitiba dá 11 horas", diz a mãe.

Hoje, além de contar com o que considera a principal herança da família, a fé -carrega uma medalhinha, um rosário e reza sempre antes de competir-, Laís detém a confiança do treinador ucraniano Oleg Ostapenko, que dirige a seleção brasileira e aposta na atleta para liderar o país nos Jogos de Pequim. "Ela é muito boa e tem grande futuro."

Topo da página

25/11/2004 Sem rivais, Daiane compete pela 1ª vez após Olimpíada

UOL

ENTENDA A COPA DO MUNDO
A Copa do Mundo de ginástica é uma competição cujas etapas são realizadas ao longo de dois anos. Os melhores ginastas de cada aparelho se classificam para a final da Copa do Mundo. Em 11 e 12 de dezembro deste ano, ocorrerá em Birmingham (Inglaterra) a final correspondente a 2003 e 2004. A etapa de Stuttgart, que será disputada por Daiane neste fim de semana, já faz parte da competição de 2005/2006.

A gaúcha Daiane dos Santos disputa a partir desta sexta-feira a etapa de Stuttgart (Alemanha) da Copa do Mundo 2005-2006. Será a primeira competição da brasileira desde o quinto lugar em Atenas-2004, quando a expectativa da torcida nacional era de pódio.

O evento, que não contará com boa parte dos melhores ginastas do mundo, servirá a Daiane como um aquecimento para a final da Copa do Mundo 2003-2004, em Birmingham (Inglaterra), que ocorrerá em 11 e 12 de dezembro.

A etapa de Stuttgart faz parte do calendário de 2005, e será a primeira que contará pontos para a final da Copa do Mundo de 2006. Além de Daiane, Laís Souza representará o Brasil na Alemanha. Diego e Daniele Hypólito, que recentemente competiram em Glasgow e Ghent para garantirem vagas na final da Copa do Mundo, em Birmingham, ficaram no Brasil.

"Tinha pontos suficientes para estar na final, em Birmingham, por isso não participei das etapas anteriores. Passei muito tempo treinando e agora chegou a hora de voltar", disse Daiane, que competirá no solo e nas paralelas assimétricas. "Competir é sempre muito bom. Essa prova será importante, servirá como boa preparação para a final da Copa do Mundo".

Das sete rivais que Daiane enfrentará em dezembro, apenas a russa Elena Zamolodchikova consta na lista de inscritas em Stuttgart.

E, apesar de estar garantida no solo em Birmingham, Zamolodchikova não deve ser ameaça para Daiane: seu melhor resultado em Copas do Mundo é um quarto lugar em Glasgow-2003, e suas notas raramente passam de 9.

A romena Catalina Ponor, medalha de ouro em Atenas e rival número um da brasileira, optou por descansar neste fim de semana.

A holandesa Verona van der Leur, as chinesas Nan Zhang e Fei Cheng e a britânica Beth Tweddle, que estão classificadas para competir em Birmingham, também não estarão em Stuttgart.

Na Alemanha, Daiane vai apresentar a coreografia "Brasileirinho" que mostrou em Atenas-2004. Mas, ao contrário do que fez na final do solo na Olimpíada, a brasileira não tentará o duplo-twist esticado -uma evolução do duplo-twist carpado, denominado "dos Santos" após Daiane consagrá-lo com a medalha de ouro no Mundial-2003. É o que afirma Adriana Alves, técnica e amiga pessoal de Daiane.

"Ela me ligou da Alemanha na terça-feira", diz Adriane. "Ela está bem, mas vai fazer apenas o duplo-twist carpado em Stuttgart. Como ela está voltando a competir agora, quer fazer apenas a série em que tem mais segurança, que faz até sem aquecimento", disse Adriana, que afirma que, em eventos da Copa do Mundo, o aquecimento pré-apresentação não ocorre no ginásio da competição.

"Por isso ela optou por fazer uma série mais tranqüila. E, por outro lado, essa etapa não é o principal objetivo dela. Ela vai usar só para se preparar bem para a grande final, em Birmingham, que é o evento que realmente importa".

Em Stuttgart, a brasileira tenta manter sua seqüência de vitórias na Copa do Mundo, que soma quatro eventos: Stuttgart (Alemanha-2003), Cottbus (Alemanha-2004), Lyon (França-2004) e Rio de Janeiro (Brasil-2004).

Topo da página

 

 
 
 
     
   
 
 
 
Resolução mínima de 800x600 IE 5.0
© Copyright Ginásticas.com 2000-2003,
Denis R. Patrocinio