home  
 
home
adicionar ao favoritos
indique esta página
english version soon
Ginásticas
História
Acrobática
Aeróbica
Artística
Geral
Rítmica
Trampolim
Conteúdo
Artigos
Biblioteca
Entidades
Hot Links
Notícias
Onde Praticar
Resultados
Especiais
Ginásios
Ginasloucos
Obstinação
Personalidade
Supereventos
Interação
Chat
Downloads
Fórum
Guestbook
Newsletter
Opinião
Institucional
Anuncie
Contato
O Site
Quem Sou
Serviços

Consultar arquivos

criação e
manutenção
d_e_n_i_x®
     
 
Personalidade
 
 
 
  Personalidade 14 - Thiago Ferreira

Por: Denis Ribeiro Patrocinio - Ginásticas.com

É inegável o sucesso dos atletas brasileiros de Ginástica Aeróbica em todo o mundo. Com altíssimo nível técnico, coreografias empolgantes e muito originais, o Brasil já esteve no lugar mais alto do pódio muitas vezes e faz escola nesta modalidade em muitos lugares deste planeta.

E, por mais intrigante que pareça, só não fazemos escola aqui mesmo no Brasil.

Carentes de atenção, incentivos e investimentos, os atletas da ginástica aeróbica esportiva no Brasil que ainda persistem juntamente com seus técnicos, travam uma dura batalha pelo reconhecimento da grande massa (grande público, organizadores de eventos, entidades responsáveis pela ginástica, patrocinadores) a este esporte de beleza ímpar.

Particularmente falando, dentre todos os atletas das modalidades de ginástica já entrevistados aqui no ‘Ginásticas.com’ para essa seção ‘Personalidade’, despertam-me especial atenção justamente os da Ginástica Aeróbica. Uma comunidadeThiago Ferreira quase que extinta (são pouquíssimos os núcleos de treinamento no país), mas que possui uma garra sem fim! Atletas que iniciam suas carreiras com uma idade até que relativamente avançada (diante das outras ginásticas, por exemplo) e que alcançam grandes resultados em suas carreiras. E isso não quer dizer que Ginástica Aeróbica Esportiva (GAE) é um esporte fácil, ou para os ‘aposentados’ da Ginástica Artística por exemplo. Bem ao contrário, a GAE tem características próprias, bem peculiares e que exigem dos atletas muitas sessões de treino técnico (tão desgastantes quanto as da Gin. Artística), um preparo físico criterioso, isso sem falar ainda na simpatia e beleza plástica que têm de ostentar afim de impressionar árbitros e empolgar a platéia.

Mas.... a cada dia que passa, apesar de todos os resultados positivos que alcançamos lá fora nas competições internacionais, vemos a ginástica aeróbica acabar dia após dia por aqui. Atletas que abandonam suas brilhantes carreiras (afinal, eles também precisam levar suas vidas e para isso se não tem grandes patrocinadores, precisam se dedicar ao trabalho), e atletas que partem para a vida em outro país (quando têm condições para isso) que valorize mais o esporte. Em geral passam a atuar como técnicos (graças aos títulos alcançados ainda quando atletas).

O ‘Ginásticas.com’ não quer apenas lamentar a situação da Ginástica Aeróbica no Brasil. Pelo contrário, trazemos nesta edição, uma super entrevista com o atual campeão brasileiro de Aeróbica Thiago Ferreira! Um grande exemplo de garra na aeróbica! E esperamos sensibilizar os grandes responsáveis e potenciais colaboradores desse esporte no sentido de fornecer maior apoio!

O ‘Tigolino’, ‘Tigo’ ou simplesmente ‘Thi’ chama-se na verdade Thiago Luiz Ferreira. ‘Carioca da gema’ como se auto-intitula, nasceu em 22 de março de 1983 no Rio de Janeiro e está na ginástica a quase 5 anos apenas. Tempo mais que suficiente para que ele conquistasse diversos títThiago Ferreiraulos, dentre os quais: Campeão Brasileiro Individual Juvenil pela IAF, Campeão Carioca Juvenil pela FIG, sexto colocado no Mundial Individual Juvenil ANAC em Los Angeles, Campeão Brasileiro Adulto em Dupla FIG, Campeão Brasileiro Adulto em Trio FIG, Quarto colocado no Pan Americano em Dupla FIG. Também já se classificou diversas vezes pra mundiais nas modalidades individual, dupla e trio. Em 2003 sagrou-se Campeão Brasileiro Individual, Campeão Carioca Individual e Dupla e se classificou em primeiro lugar na modalidade Individual para o Mundial do Japão IAF. Mas ainda está à procura de patrocínio para poder representar o Brasil nessa competição. Já contabiliza mais de 7 troféus além de cerca de 20 medalhas. Nada mau para quem começou no esporte aos 16 e hoje tem 20 anos.

Tudo começou quando Thiago ainda fazia Capoeira, e seu mestre o apresentou para um professor de Ginástica Artística, para que aprendesse melhor os saltos (saltos mortais). Com um mês de aulas de ginástica, seu técnico o levou para assistir um treino de aeróbica... o resultado não podia ser outro: “Eu amei, e até hoje é a minha vida!!!”, diz Thiago.

As aulas de aeróbica iniciaram na academia Akxe na Barra da Tijuca, e logo depois passou a treinar no Clube de Regatas do Vasco da Gama.

Thiago revela que ficou inicialmente fascinado pela empolgação dos atletas que domina as rotinas de aeróbica. Logo percebeu que é também um esporte extremamente complexo, que exige do atleta todos os atributos imagináveis: força estática, dinâmica, flexibilidade, explosão, expressão corporal, carisma... enfim: um esporte bastante completo!

Este ariano que tem 1,78m de altura e 75 kg, estuda hoje o sexto período do curso de Direito na PUC-Rio. Adora papear com os amigos e rir bastante. Assunto favorito: aeróbica claro! E graças a este esporte, já esteve nos Estados Unidos, Chile e Argentina.

Apesar de treinar no Vasco da Gama, Thiago não é patrocinado pelo clube. Recebe apenas o apoio da academia Rio Sport Center, na Barra com toda a parte física, de musculação.

Seu técnico é o Luiz Ramiro Lima e seu preparador físico é o Alessandro. Seus treinos duram cerca de cinco horas por dia, sempre de segunda a sábado. Rotina esta que pode ainda sofrer alguma alteração em virtude da proximidade de algum campeonato. Férias? Só se não houver nenhuma competição em vista tão cedo.

Thiago descreve seu local de treinamento: “Meu local de treinamento é extremamente precário, nada apropriado ao esporte. Treinamos em um chão de concreto, o que causa diversas lesões (punho, joelho... articulações em geral), pelo fato de o esporte ser de alto impacto. Não possuímos um aparelho de som adequado, e o que possuímos, foi provido por nós mesmos, e não pelo clube. Quando chove, nossa sala de treino alaga, fica com várias poças.... o que já me fez cair várias vezes... Enfim, nada adequado...”. 

Thiago Ferreira

Esta é a dura realidade de um esporte amador. Thiago fala ainda sobre outras dificuldades: “As principais dificuldades são as inerentes ao descaso sofrido pela Ginástica Aeróbica no Brasil - o que é extremamente contraditório à força que o país possui na modalidade. Vivemos em um país com um enorme potencial de atletas, em diversos esportes.... esses atletas são colocados totalmente a mercê, em sua grande parte, por não integrarem os esportes “famosos”... vivemos no país do futebol... e, infelizmente, atletas que não são desse esporte sofrem muito... É o caso dos atletas de aeróbica... As dificuldades vão desde local de treino, solo não apropriado, que ocasiona diversas lesões até a principal das dificuldades: PATROCÍNIO! É extremamente frustrante treinar, se dedicar integralmente ao esporte, comprometer diversos outros aspectos da sua vida, e não ter patrocínio para representar seu país em campeonatos mundiais... É absurda essa situação.... em outros países, com menos potencial que o Brasil em Aeróbica, os atletas recebem salários até mesmo para treinar!”.

Nem mesmo em casa Thiago recebe grandes incentivos: “... meus pais nunca apoiaram eu fazer Aeróbica. Sempre foram muito preocupados com o meu futuro e sempre falam que Aeróbica não vai me levar a lugar algum... Todo o apoio que tive até hoje foi meu mesmo, de alguns amigos e técnicos”.

Competindo hoje na categoria adulta, Thiago fala sobre sua atual série: “Eu estou procurando uma nova música para minha série, tenho que mudar de música no individual para competir no mundial do Japão. Na dupla a música da rotina nova é House of Joy”.

Como não poderia deixar de ser, a grande musa inspiradora no esporte no início de sua carreira foi Isamara Secati (ex-atleta do SPFC). Atualmente admira muitos outros atletas, e com uma grande vantagem: “eu convivo com eles... não é uma relação ‘platônica’!”.

Thiago FerreiraQuestionado sobre a existência de união entre os atletas na aeróbica, ele fala: “O sentimento de concorrência é de fato grande... Mas entre os atletas o clima é de amizade. Todo campeonato é uma festa quando todos se encontram.... e na própria competição, todos torcem por todos... é um clima muito bom! Porém, como em todo esporte, ocorre muita politicagem, ‘crocodilagem’ na aeróbica... o que é no mínimo muito frustrante. Muitas vezes, a tradição e o nome são mais importantes que a competição em si.... e isso sim eu acho que deveria mudar!”.

Thiago não passa por nenhum acompanhamento rotineiro de uma equipe multidisciplinar  com pscicólogos, fisioterapeutas ou nutricionistas. Eventualmente consulta este último, ou quando sofre alguma lesão submete-se a algum fisioterapeuta, por exemplo. Dramas da falta do dinheiro no esporte.

Mesmo não tendo uma nutricionista de plantão, o próprio Thiago faz sua dieta: “Minha alimentação é bastante regrada em temporada de competição. Não como açúcar nem gordura... o que é extremamente contraditório ao meu gosto para comida... principalmente porque eu adoro comer doce!!!”.

O ano de 2003 é considerado o melhor ano para Thiago Ferreira. Ganhou todas as competições que participou na categoria Individual, classificou-se para o mundial no Japão... um ano de realizações. Agora, batalha na busca por um patrocínio para poder participar deste evento (mundial), além de estar buscando a classificação para o campeonato mundial da FIG tanto na categoria individual quanto dupla (antes com a Marília Lorena, e agora com a Patrícia Galvão).

Sobre as Olimpíadas 2004, Thigo lembra que a aeróbica ainda não é um esporte olímpico. “Alegam que ela comprometeria o tempo das outras ginásticas... – mais uma vez puro tradicionalismo! Mas eu creio que por pouco tempo... Nas últimas olimpíadas já teve a apresentação do trio do Brasil, que era Campeão Mundial. Tudo nos leva a crer que em breve a Aeróbica será um esporte Olímpico.

Como grande trunfo para se alcançar o sucesso e tantas realizações, Thiago destaca a força de vontade, a garra, a determinação: “eu sou um atleta que iniciei sem nenhuma base e tive que treinar muito pra chegar onde estou. Sou muito orgulhoso disso. A receita é força de vontade, é você querer algo e lutar muito para alcançar!”.

A mensagem de Thiago aos ginastas do Brasil: “Nunca desistam, mesmo que as adversidades e os obstáculos no nosso país no que se relaciona à ginástica sejam tantos... Sejam perseverantes, pois só desse modo alcançaremos a vitória, que seria o reconhecimento (mais do que merecido) do esporte e da nossa condição de atletas do mesmo".

Aos dirigentes do esporte, ele também deixa seu recado: “Lutem cada vez mais para divulgar o nome da Aeróbica e elevar o esporte, pois sabe-se que o Brasil possui um enorme potencial que não pode de modo algum ser desperdiçado”.

É isso aí Thiago! Esperamos que você consiga logo o um patrocínio para representar o Brasil no Mundial do Japão e claro, trazer mais um importante título!!! Boa sorte!

 

Clique aqui para ver o álbum de imagens deste ginasta!

 

 
 
 
     
   
 
 
 
Resolução mínima de 800x600 IE 5.0
© Copyright Ginásticas.com 2000-2003,
Denis R. Patrocinio